Região


 

HINO DE PATOS-PB         TE AMO PATOS

 

Compositor: Amauri de Carvalho

 

 

Num cantinho da minha Pátria amada

E dentro do meu coração

Está minha terra adorada

De sonhos e de tradição

 

O seu nome foi tirado da lagoa

Dos patos tranqüilos de lá

No mundo uma terra tão boa

Eu creio, meu DEUS, que não há.

 

Patos, te amo Patos

Patos eu sempre hei de amar

Patos, te amo Patos

Patos eu sempre hei de amar.

 

A riqueza escondida em teu seio

Não pode ninguém calcular,

De artista a cidade é um esteio,

São lindas as morenas de lá.

 

Nos seus campos é bonita a alvorada

Nos rios que correm para lá,

As loiras meninas douradas

Derramam perfume no nadar.

 

O progresso foi chegando de repente

E os patos fugiram de lá,

Deixando a saudade na gente

E a ânsia de vê-los voltar.

 

Os seus filhos nos lugares mais distantes

Sussuram seu nome sutil,

São homens de feitos brilhantes

Amante e honrando o Brasil!

 

 

Hino de Patu-RN

 

Autora: Maria Céli Suassuna Leite

 

 

Ao pé e sombra da serra altaneira

Em sol brilhante, Patu ressurgiu

Terra querida, por nós tão amada

Com céu, estrelas, aurora e luar

Com o teu vento soprando a história

(bis)

De esplendor, tradição secular

 

ESTRIBILHO

Nós somos teu povo

Ardente história

Valor cultural

Existência e memória

Do nascer ao morrer(bis)

Tua glória

 

Teus filhos índios, eternos guerreiros

A terra deram denominação

Cariris bravos que primeiro viram

Do fértil solo gigante riqueza

Coma origem de tribo habitante

Deram a Patu tuas almas em nobreza(bis)

 

A nossa terra querida Patu

Linguagem indígena montanha sonora

Somos teus filhos e ti cantamos

Teu belo hino de amor e de glória

Nossos valores somados farão

Constante luta progresso e vitória(bis)

 

ESTRIBILHO

Nós somos teu povo

Ardente história...

 

Terra de ilustres batalhadores

Que na saudade lembrança mergulha

Vutos históricos, que o tempo levou

Neste hino memória cantar

Cada herói que o nome deixou(bis)

No livro terra em letras lembrar

 

ESTRIBILHO

Nós somos teu povo

Ardente história...

 

Linda muralha da natureza

Resplandecente divina criação

Serra do Lima Com tanta beleza

O santuário que é o nosso brasão

Salve! Patu salve! Tua nobreza

Canta teu povo, do amor a canção(bis)

 

ESTRIBILHO
Nós somos teu povo

Ardente história...

 

Obs.: extraído do JORNAL O PATUENSE (que o extraiu do BLOG DA ESSEC.)

 

 

Bidia e os recursos federais para OS QUILOMBOLAS
 

 

Desde o ano de 2005, no município de Catolé do Rocha-PB, 5 comunidades remanescentes de quilombolas: Curralinho, Jatobá, Lagoa Raza, Pau de Leite e São Pedro, são assistidas com recursos federais já tendo sido assegurado na constituição federal, recebendo assim de direito as políticas públicas e sociais.

O povo citado recebe Cestas Básicas , também tem o programa do leite, onde foram adquiridas 84 sisternas    com recursos federais, tendo também uma biblioteca ambulante denominada:AS ARCA DAS LETRAS, um escritório com estrutura para atender a demanda dos quilombolas.

Também Bidia conseguiu recursos para fazer privadas na comunidade de Lagoa Raza, despesas estas já garantida na conta da FUNASA.

Ela também conseguiu parcerias com ONGS como:VIZÃO MUNDIAL e a CAD, essa ultima citada de Italianos que investem com o seu apoio na pessoa de Luiz Adra em Catolé do Rocha.

No sitio Lagoa Raza foi lançado o projeto: LUZ PARA TODOS.

Na parte técnica de educação, cultura e lazer está em discussão com a CEHAP , junto a coordenação Estadual, na pessoa de Bidia, que representa o alto sertão paraibano.

Ela ainda faz parte da diretoria do estado, e está pedindo a CEHAP e a CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, construções de casas para os QUILOMBOLAS, e reformas das moradias dos mesmos.  Assim como o governo federal deu 21 ministérios para atender as políticas públicas dos QUILOMBOLAS, buscamos e reinvidicamos essas políticas públicass cnos referidos ministérios.

È função de BIDIA:buscar políticas dentro dos ministérios. E vir atravéz deste comunicado esclarecer a toda a população.

 

JORNALISTA Lenival Nunes de Andrade, baseado em palavras da nossa amiga Bidia.


 

 

 Conselho Tutelar de Catolé do Rocha-PB

SALVAR AS CRIANÇAS PODE SER UMA TAREFA DIFICIL, MAS NÃO IMPOSSIVEL.
 
ESCALA DE PLANTÃO
SEGUNDA: MARCELINO 3441-2939
TERÇA: MAÍS 8839-6979
QUARTA: ELIANE NUNES 8824-7958
QUINTA: KÉSSIA 8857-6678
SEXTA: NEGUIM 8893-2715

Rua Manoel Pedro, S/N, Centro, Vizinho a Paradia Escola
Mesma Rua  da Rádio Independência.

CATOLÉ, TERRA ONDE EU NASCI
Letra e música de Frei Marcelino

 
Lá, lá, lá...
Lá, lá, lá...
 
Estribrilho:
Catolé, terra onde eu nasci
Quero-te quero-te tanto
Longe de ti vivi
 
Volto a ti como um pródigo sem teto
Procurando o teu afeto
Oh meu DEUS, quanto sofri
Quando bem longe eu pensava em voltar
Olhando o céu azul, eu me punha a soluçar.
 
Catolé, terra onde eu nasci...
 
Verdes penachos do corrente acenando à brisa
Fresca ligeira ciciando soluçando
O rio Agon cançado de caminhar
Vai aos Seixos, vai narrando seu destino sem penar.
 
Catolé, terra onde eu nasci...
 
Toda cidade sob a concha azul
Dos céus vive à sombra abençoada
Do manto da Mãe de DEUS
Quanta saudade senti, que recordação
Catolé te amo tanto
Não te deixarei mais não.

 


 

          HINO DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO

 

                                                         Padroeira de ALEXANDRIA-RN

 
Neste sertão uma barra se ilumina
Prenunciando o sol com o seu clarão
Se acende um fogo e o povo aguarda
Um novo dia em tua Conceição
 
Quero cantar, ó mãe, os teus louvores
O teu andor eu sigo em devoção
Pois o senhor em ti fez maravilhas
Imaculada é a tua Conceição
 
Ó portadora do sol da justiça
Cantora insigne da libertação
Teu manto azul abriga os oprimidos
Que hoje se alegram em tua Conceição
 
O sol já brilha alto entre as nuvens
Resplendes, Virgem, pulsa o coração
Do peregrino que presente e busca
Um mundo novo em tua Conceição
 
Mulher tão forte, ó invicta Judite
Tu esmagaste a sanha do dragão
Tua presença a igreja continua
E hoje se anima em tua Conceição
 
O sol por trás da serra já se esconde
Dora teu manto, um povo em oração
Mãe de Jesus, as trevas se aproximam
Nos ilumine a tua Conceição.